Telefone de contacto 24 horas: 914 26 14 78 Horário de funcionamento das 8h00 às 15h

Diferenças entre ecrãs OLED, AMOLED, QLED e NanoCell

O que é um ecrã AMOLED, quais são as diferenças entre um monitor ou televisor OLED e QLED? Há já algum tempo que os jogos e os serviços de streaming, como Netflix, HBO ou Disney+, se tornaram os reis do entretenimento em muitas casas. É por isso que é cada vez mais comum procurarmos a melhor qualidade de imagem quando compramos novos monitores ou renovamos a nossa televisão antiga.

No entanto, a tecnologia não pára de evoluir e, hoje em dia, podemos encontrar uma vasta gama de televisores com características tão avançadas que parecem transportar-nos diretamente para um cinema... embora desfrutar dos produtos mais inovadores tenha um preço.

No artigo que se segue, vamos contar-te tudo o que precisas de saber sobre os ecrãs OLED, QLED, AMOLED e NanoCell, bem como as suas diferenças mais notáveis em termos de qualidade de imagem, preço e outros detalhes. Aqui vamos nós!

Ecrãs QLED

QLED (Quantum Dot Light-Emitting Diode) é uma tecnologia de ecrã desenvolvida pela Samsung para televisores e outros dispositivos electrónicos que, embora partilhe o nome “LED” com os ecrãs LED tradicionais, oferece uma qualidade de imagem muito melhorada através da utilização de pontos quânticos – nanocristais semicondutores que emitem luz em cores específicas quando expostos à luz de fundo do televisor.

Os monitores QLED distinguem-se por:

  • Maior brilho: a tecnologia baseada em pontos quânticos permite que os ecrãs QLED atinjam um volume de brilho superior ao dos ecrãs OLED e de alguns modelos LED tradicionais.
  • Excelente reprodução de cores: os televisores QLED oferecem uma representação altamente precisa da sua paleta de cores, fazendo com que as cores pareçam mais brilhantes e mais realistas.
  • Boa durabilidade: os ecrãs QLED tendem a ter uma vida útil mais longa e maior resistência ao “burn-in” ou retenção de imagem do que alguns ecrãs OLED. Também é menos provável que sofram degradação do brilho e da cor ao longo do tempo.

Ecrãs OLED

Os ecrãs OLED (Organic Light-Emitting Diode) utilizam uma tecnologia de visualização baseada em díodos orgânicos emissores de luz para produzir as imagens.
Em termos mais simples, estes tipos de televisores são capazes de produzir a sua própria luz em cada pixel do ecrã, ao contrário dos ecrãs LCD tradicionais, que utilizam a retroiluminação do painel para o conseguir.

Ao eliminar a necessidade de uma luz de fundo e ao iluminar cada pixel individualmente, o contraste é impecável e podemos obter pretos muito mais profundos, oferecendo uma qualidade de imagem incrível.

Eis os prós e os contras dos ecrãs OLED:

  • Excelente qualidade de imagem: Atualmente, os ecrãs OLED não têm rival em termos de qualidade de imagem, graças à sua capacidade de ligar e desligar cada pixel individualmente.
  • Ângulos de visualização mais amplos: a qualidade de imagem dos ecrãs OLED mantém-se, quer olhes para o ecrã de frente ou de ambos os lados, o que os torna perfeitos para colocação na sala de estar.
  • Queimadura do ecrã: Uma vez que cada pixel emite a sua própria luz, existe o risco de os díodos se desgastarem de forma irregular à medida que determinados elementos estáticos são constantemente apresentados no ecrã, deixando uma marca permanentemente incorporada (ou “queimada”) no painel. Por exemplo: logótipos de canais de televisão, barras de notícias ou elementos da interface do utilizador.
  • Preço: Os monitores ou televisores OLED são frequentemente bastante caros em comparação com outros produtos.

Ecrãs NanoCell

A tecnologia NanoCell é uma tecnologia de ecrã desenvolvida pela LG para os seus televisores topo de gama.

É utilizada para melhorar a qualidade geral da imagem dos ecrãs LED retroiluminados, reproduzir as cores de forma muito mais fiel e reduzir a perda de cor entre pixels.

Esta interessante adição baseia-se na utilização de nanopartículas localizadas na camada de filtro de cor do ecrã e a sua função é absorver e filtrar os comprimentos de onda indesejados da luz, permitindo assim uma melhor precisão na reprodução da paleta de cores.

Assim, as vantagens dos ecrãs NanoCell são as seguintes:

  • Melhor reprodução de cores: graças às nanopartículas, os televisores com tecnologia NanoCell podem apresentar cores mais ricas e precisas em comparação com outros ecrãs LED tradicionais.
  • Ângulos de visualização mais amplos: a tecnologia NanoCell oferece uma melhor qualidade de imagem e consistência de cores quando o ecrã é visto de diferentes perspectivas.
  • Boa durabilidade: estes televisores têm uma boa resistência ao “burn-in” ou retenção de imagem dos televisores OLED.
  • Óptima relação qualidade/preço: os produtos com tecnologia Nano Cell são frequentemente uma opção altamente recomendada, oferecendo uma boa qualidade de imagem e funcionalidades de jogo interessantes a um preço acessível.

Ecrãs AMOLED

Os ecrãs AMOLED (Active-Matrix Organic Light-Emitting Diode) são, simplesmente, uma evolução dos painéis OLED que são mais utilizados nos ecrãs de smartphones, tablets e alguns televisores.

Como tal, estes dois tipos de ecrãs partilham muitas semelhanças entre si, como a utilização de díodos para iluminar pixels individuais para um contraste ótimo, ângulos de visualização amplos e uma elevada taxa de atualização de imagens.

No entanto, os pixéis de um ecrã AMOLED são capazes de se ligar e desligar mais rapidamente e com maior precisão, resultando numa qualidade de imagem superior, tempos de resposta ainda mais rápidos e maior eficiência energética.

Da mesma forma, a tecnologia superior dos ecrãs AMOLED também ajuda a atenuar o problema de “burn-in” dos ecrãs OLED, controlando a iluminação de cada pixel através da sua matriz ativa.

E assim chegamos ao fim deste artigo. Esperamos que tenhas achado interessante, mas acima de tudo útil, descobrir as principais diferenças entre um ecrã AMOLED, OLED, QLED e Nano Cell.

Se gostaste do post, no nosso blogue vais encontrar muitos artigos interessantes sobre computadores, PCs para jogos e componentes e acessórios para computadores. Por exemplo, o artigo abaixo, no qual te oferecemos uma comparação entre computadores portáteis e computadores desktop. Descobre agora e escolhe o que melhor se adapta às tuas necessidades!

Categorias

Análise

Componentes

Portáteis

Programas

Tutoriais

Produtos relacionados